Condomínios endividados – moradores prejudicados

Atualizado: 30 de ago. de 2021





A crise enfrentada pelo país nos últimos tempos refletiu diretamente nos condomínios, fazendo com que as dívidas dos proprietários de apartamentos aumentassem assustadoramente. Isso acabou causando o endividamento dos próprios condomínios, que não recebiam o suficiente para pagar todas as suas despesas mensais, gerando uma verdadeira “bola de neve” e prejudicando a todos os moradores, especialmente aqueles que pagam suas obrigações corretamente.


Por isso, o síndico precisa ser ágil na cobrança do débito, não deixando as parcelas se acumularem para não gerar uma maior dificuldade no pagamento da dívida.

Uma ótima forma para recuperar os valores que não foram pagos é o envio de cobrança amigável (extrajudicial), ou até o protesto da dívida, na tentativa de possibilitar que o devedor pague o débito sem a necessidade de propor uma ação judicial.


Caso a cobrança ou o protesto não sejam o suficiente para que o morador pague a dívida, esses documentos podem ser usados para provar que o condomínio tentou de todas as formas resolver o assunto amigavelmente em uma ação judicial.

Desde março de 2016 a forma de cobrança judicial dos débitos de condomínio ficou mais rápida, o que trouxe um grande benefício aos condomínios que podem receber os valores com maior agilidade e diminuir os prejuízos causados pelo grande número de proprietários devedores.


* Sempre procure um advogado de sua confiança para te assessorar.



Por Gabriela Macêdo, advogada especialista em Direito Imobiliário, OAB/BA 34.879 e fundadora do perfil no Instagram @falecomaadv. contato@gabrielamacedo.adv.br

1 visualização0 comentário
001.png